quinta-feira, 5 de março de 2015

A CORRUPÇÃO É NOSSA

Estamos aqui na Rádio C com o cientista político Jader Gianetti, que tem uma teoria revolucionária, uma abordagem totalmente nova sobre a corrupção.

- Sr Jader, muito obrigado por essa entrevista. Por favor, nos diga como é que a corrupção pode ser benigna para uma nação;
- Eu é que agradeço pela oportunidade de esclarecer minha teoria. É muito simples. A corrupção só existe onde existe dinheiro. Então, um corrupto inteligente precisa trabalhar para que haja capital, para que haja desenvolvimento econômico para que ele possa enriquecer.
- Mas um corrupto não rouba da nação?
- Veja bem. É questão de ponto de vista. Se uma pessoa trabalha para viabilizar determinados projetos, é justo que receba ou pague por determinados serviços.
- Que tipo de serviços?
- Ora, o chamado tráfico de influências. Se eu tenho um contato interessante que pode viabilizar certas coisas, por que não ganhar alguma coisa por isso?
- Mas veja bem. Tem os corruptos e os corruptores...
- Pois é. Distribuição de renda. Todos saem ganhando.
- Então você não considera a corrupção como uma das maiores mazelas da nação?
- Claro que não. Corrupção significa saúde do sistema financeiro. Onde houver dinheiro, vai ter corrupção.
- Mas você não acha que os políticos roubam demais da nação?
- De jeito nenhum. Sem os políticos não teríamos pontes, rodovias e prédios públicos construídos. Eles é que direcionam as verbas.
- Mas peraí...teve aquele advogado que falou que não tem uma pinguela feita no Brasil sem pagar propina.
- Muito justo.
- Mas como assim muito justo?
- Uai, o político se envolve, corre atrás, tem de trabalhar pra conseguir a verba, se bobear paga até um boquete pra conseguir o dinheiro. É justo que fique com um bom percentual.
- Então você considera a corrupção como necessária?
- Eu não tenho dúvida nenhuma. Corrupção é sinal de prosperidade. Quer uma prova?
- Claro.
- Qual é o país mais próspero do mundo?
- Uai...os Estados Unidos?
- Exato. E sabia que é o país mais corrupto do mundo?
- Não sabia. Mas sei lá viu. Por causa da corrupção o Brasil tá entrando numa crise terrível.
- Engano seu. O Brasil tá entrando nessa fase ruim por que estão atrapalhando o trabalho dos corruptos.
- Você fala sério?
- Eu nunca falei mais sério. Tem de deixar a corrupção solta, pois assim tudo o mais funciona bem. Essa perseguição aos corruptos está paralisando o país.
- E com relação ao PIG?
- Eles estão certos. Se recebem pra falar mal, tem de falar mal. Outra forma de corrupção.
- E o povão?
- O povão é corrupto também. Se você bobear, leva volta mesmo. O povão faz gato, faz sapato, se vira pra ter o que não pode.
- Então o sr está convencido que...
- que a corrupção é uma instituição nacional. A direita é corrupta, a esquerda é corrupta, o centro, o pastor, o padre, o trocador de ônibus. É uma festa...
- Então o que o sr acha deveríamos fazer?
- Em primeiro lugar, mandar soltar o Marcos Valério, que está pagando pelos crimes de todos. Depois, parar de perseguir os corruptos e parar de falar do assunto.
- Puxa vida. Vou falar uma coisa com o sr mas em off.
- O que foi.
- Pessoas como você me enojam. Não sei como meu chefe, dono da rádio tem coragem de entrevistar um sujeito como você, com pensamento tão torto.
- É simples. Eu paguei pro seu chefe um bom dinheiro e ele topou. E o seu tá aqui também ó. Um agrado pra você comprar alguma coisa legal pra você.
- Puxa...5 mil reais?
- É só um estímulo, um reconhecimento por você fazer entrevistas tão boas. Seu trabalho é muito bom.
- Puxa. Valeu hein. Pode deixar que eu vou caprichar.
- Eu é que lhe agradeço. Dê um abraço no seu chefe. Diga que daqui a algum tempo eu procurarei ele de novo.
- Ok. Será um prazer entrevista-lo mais vezes...

Nenhum comentário:

Postar um comentário